PUB
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/95a0f2730e154b0dcb6d8b8e264934e7.jpg
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/c2e64f4ac9554d48334e6e1760731958.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/b8266efeaa21df4a4a6055a6af92056a.jpg
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/0cb86592e07ff91ddcc41cf7851301b2.jpg
Autarca de Paços de Ferreira pronunciado por violência doméstica
02/02/2023 17:04 em Local e Regional

Foto: Octavio Passos/Global Imagens

 

 

Humberto Brito, presidente da Câmara de Paços de Ferreira, foi pronunciado por violência doméstica contra a ex-mulher, de quem se divorciou em 2019. Um juiz de instrução decidiu que há indícios suficientes para levar o autarca a julgamento, apesar de, inicialmente, o Ministério Público ter arquivado o processo.

 

Ao JN, o autarca nega "qualquer comportamento inadequado" e promete que vai combater "todas as afirmações falsas e difamatórias". Humberto Brito anuncia que vai recorrer do despacho de pronúncia e assegura que as alegações contra si não passam de "um expediente jurídico vulgar e clássico, conhecida dos meios judiciais em processos pós divórcio, com vista a obter vantagens no processo de partilhas".

 

"Nego firmemente ter cometido alguma atitude inapropriada contra quem quer que seja e considero difamatórias e caluniosas as acusações que me são imputadas", reitera Humberto Brito. "Atenta a exposição mediática do caso", o autarca revela que, em 2019, após 26 anos de relação, decidiu "colocar um ponto final no casamento, tendo para o efeito apresentado em tribunal um processo de divórcio".

 

Para Humberto Brito, as imputações feitas pela ex-mulher contra si têm como objetivo "forçar um acordo da parte acusada, e que no meu caso está carregado do desejo de vingança e retaliação pessoal, face a uma nova família constituída", após o nascimento de um filho do segundo casamento.

 

O autarca frisa ainda que "a partir de hoje, finalmente na posse de todos os meus direitos de defesa, depois do Ministério Público ter inicialmente arquivado o inquérito, participarei ativamente para que a verdade seja totalmente apurada e a minha inocência seja reconhecida".

 

 

 

Fonte: www.jn.pt

COMENTÁRIOS
PUB
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/c2e64f4ac9554d48334e6e1760731958.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/b8266efeaa21df4a4a6055a6af92056a.jpg
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/0cb86592e07ff91ddcc41cf7851301b2.jpg
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/71e010634102495ff3c2b0d2dfaa5f94.jpg
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/228110/slider/cdf8307dad02f6388c7b8cf8b0074c56.png