Cabelos e ossos. Encontrados os restos mortais de um antigo escravo em Pompeia

O facto de ter sido enterrado num túmulo prova que Secundio alcançou uma boa posição social e económica

Cabelos e ossos. Encontrados os restos mortais de um antigo escravo em Pompeia

Foram encontrados os restos mortais parcialmente mumificados, incluindo cabelos e ossos, de um ex-escravo que ascendeu na hierarquia social de Pompeia.

Os restos mortais de Marcus Venerius Secundio foram encontrados num túmulo na necrópole de Porta Sarno, que era uma das principais portas de entrada da cidade. Acredita-se que a sepultura data das décadas anteriores à destruição de Pompeia pela erupção do Monte Vesúvio no ano 79.

Descritos como os restos humanos mais bem preservados alguma vez descobertos em Pompeia, de acordo com o "The Guardian", os achados incluem o cabelo branco de Secundio e uma orelha parcialmente visível. Testes preliminares mostraram que o homem morreu quando tinha cerca de 60 anos.

Segundo os arqueólogos, esta foi uma descoberta incomum, uma vez que, na época romana, os adultos que morriam eram cremados. Aliás, uma urna de vidro com o nome "Novia Amabilis", possivelmente a mulher de Secundio, também foi encontrada no túmulo.

Secundio era um escravo e guardião do antigo Templo de Vénus de Pompeia. Depois de ser libertado, juntou-se às fileiras dos Augustales, um colégio de padres responsável de uma forma de culto ao imperador. O facto de ter sido enterrado num túmulo prova que conseguiu alcançar uma boa posição social e económica.

Uma descoberta escondida

Além de o túmulo guardar os restos mortais mais bem preservados até agora encontrados em Pompeia, também escondia uma inscrição numa laje de mármore que faz referência a apresentações de teatro em grego. Segundo Gabriel Zuchtriegel, diretor daquele parque arqueológico, esta é "a primeira evidência clara de apresentações em Pompeia na língua grega".

Foram feitas dezenas de novas descobertas nos últimos anos na Regio V, uma vasta área do parque arqueológico que ainda não foi totalmente aberta ao público. No final do ano passado, por exemplo, foi encontrado um restaurante de "fast-food" intacto e os restos mortais de dois homens, um homem rico e um escravo. Este ano, em fevereiro, os arqueólogos descobriram uma carruagem cerimonial de quatro rodas, com elementos de ferro, decorações de bronze e estanho, restos de madeira mineralizada e vestígios de elementos orgânicos, como cordas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte(s): www.jn.pt
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

Envie a sua mensagem e assim que possível respondemos!

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.