Por falar em emoções!

Com Ana Sousa.

Por falar em emoções!

Por falar em emoções!
 
Não somos educados nem crescemos a pensar ou verbalizar o que sentimos. Não estamos habituados a expressar não só o que sentimos, como também a forma como o nosso corpo se manifesta perante determinadas situações, emoções ou sentimentos. A nossa linguagem corporal é, muitas vezes, mascarada e camuflada. No entanto, é imperativo pensar e falar sobre o que sentimos. Como estou hoje? Como me sinto hoje? Que sinais o meu corpo hoje me dá? Estas perguntas devem começar a fazer parte do nosso dia.
 
 Inicialmente, podemos responder a estas questões de forma mais individualizada, mas, posteriormente, devemos ser capazes de verbalizar para os outros. Não estamos sempre felizes, nem alegres. Também estamos tristes, aborrecidos ou com raiva. E todas as estas emoções fazem parte do nosso quotidiano e é normal estar triste ou com raiva. O facto de estarmos integrados numa sociedade faz com que sintamos a obrigação de estarmos sempre bem, mas não podemos estar, não é possível estarmos. Daí que seja importante começar, em cada um de nós, este treino de, aos poucos, verbalizar e expressar perante os outros, amigos, famílias ou colegas o que sentimos. 
 
A Ordem dos Psicólogos Portugueses criou um portal “Eu sinto-me” que consiste num guia digital para a Saúde Psicológica e o Bem-Estar e que está disponível todos os dias a qualquer hora. O portal disponível em www.ordemdospsicologos.pt disponibiliza informação que pode ajudar a pessoa na sua gestão emocional.
 
É um facto que a importância da gestão emocional tem vindo a crescer nas últimas décadas. A gestão que fazemos das nossas emoções influencia de forma direta o nosso bem-estar com os outros, nas diferentes áreas do nosso quotidiano. Quando somos capazes de gerir de forma eficaz as nossas emoções estamos a contribuir para uma melhor autoestima e autoconfiança e, por sua vez, um melhor relacionamento interpessoal e um melhor desempenho dos nossos papéis diários.
 
Como podemos aprender a gerir de forma eficaz as emoções:
 Treinar e praticar o autoconhecimento;
 Ser proactivo;
 Aceitar as emoções que estamos a experienciar;
 Contar cinco momentos, experiências, emoções boas no dia;
 Usar e abusar da empatia, a capacidade que temos de nos colocar no lugar do outro;
 Cuidar de si próprio;
 Respeitar-se a si e aos outros.
 
A gestão as emoções é um percurso lento e, por vezes, difícil. Requer treino, paciência e muita resiliência. No entanto, é importante percebermos que somos seres humanos e que não conseguimos sempre. E quando não conseguimos aceitar que não foi possível, mas que o nosso foco é evoluir!
 
 
Ana Sousa
Psicóloga, Coach e Formadora
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

Envie a sua mensagem e assim que possível respondemos!

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.