Reclusos vencem prémio nacional com aplicações móveis

Alunos da Escola Secundária de Paços de Ferreira no Estabelecimento Prisional do Vale do Sousa

Reclusos vencem prémio nacional com aplicações móveis

Um grupo de reclusos estudantes do Estabelecimento Prisional do Vale do Sousa foi o grande vencedor do concurso nacional «Apps for Good», que premeia as melhores aplicações para smartphones ou tablets desenvolvidas por alunos e professores dos quatro cantos do país, levando dois dos prémios atribuídos.

Ao Imediato, o diretor da Escola Secundária de Paços de Ferreira (ESPF), Valentim Sousa, escola associada do Estabelecimento Prisional, explicou que por detrás desta conquista estão duas equipas de alunos-reclusos, que criaram, com o apoio da professora Emerência Teixeira, as aplicações «RestaurArte» e «Movel4You», ambas ligadas ao setor do mobiliário.

O prémio «Melhor App» foi atribuído ao protótipo da aplicação «RestaurArte», que promove a comunicação entre profissionais de restauro de mobiliário e os seus possíveis clientes, assumindo ainda como objetivos a diminuição do consumo de recursos, preservação do meio ambiente, e a economia circular.

Já a «Movel4You» venceu o prémio na categoria «Cooler Planet». O protótipo lança as bases para uma plataforma agregadora de fornecedores e vendedores de mobiliário, “invertendo o paradigma” da compra online de mobiliário nos tradicionais motores de busca. Permite ao utilizador, “de uma forma rápida, segura e simples”, encontrar o móvel que deseja adquirir, sem ter de despender muito tempo.

Na fase final do concurso, os participantes levaram um ‘pitch’ de venda de forma a convencer os 21 jurados que analisaram as propostas e escolheram os vencedores.

Dupla vitória

“A conquista destes prémios é um orgulho para a nossa escola e tem um duplo sabor porque temos o dever de integrar estes alunos-reclusos na vida ativa e no mercado de trabalho”, defendeu o diretor da ESPF.

Valentim Sousa destacou o empenho de todos os envolvidos no projeto, que envolveu muito mais do que o desenvolvimento das aplicações a concurso. “Estamos a falar de algo que não estava integrado no horário normal destes alunos, houve aqui muito trabalho além das habituais aulas, mas todos se mostraram super motivados e confiantes no seu trabalho”, revela o diretor.

Com os prémios conquistados, o objetivo da ESPF é não deixar cair estas aplicações, divulgando-as em colaboração com a Associação Empresarial de Paços de Ferreira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte(s): www.imediato.pt
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários
Publicidade
Publicidade

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\
Publicidade
Publicidade

Envie a sua mensagem e assim que possível respondemos!

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.